Subscribe Now: standard

quarta-feira, 16 de março de 2016

Aerides Houlletiana x Aerides Odoratum

 
 
 
 
Adquiri esta orquídea em 2014, e foi meio que uma experiência, pois não conhecia o gênero, porém como eu resido em local muito úmido, e ela tem um cultivo parecido com as Vandas, achei que daria certo e deu. Gênero encontrado na maior parte da Ásia. Suas flores geralmente perfumadas, cachos (as vezes mais de um) pendentes. Podem ser cultivadas em caixetas como as, além de serem também parecidas, fácil o cultivo. Planta também de aquisição fácil, pois seu preço é bem accessível.
Registradas por volta de 30 espécies deste gênero.
 
BOM CULTIVO !!!!!

 
 

terça-feira, 15 de março de 2016

O ano de 2013 - O início da turbulência.




Há muito quero escrever no blog, mas o desanimo tomava conta de mim. E confesso que falar de fezes não é um assunto lá muito agradável. Comecei o ano de 2013 literalmente como uma rainha, no trono. De início imaginei que seria uma gastroenterite e que logo ficaria boa, mas não foi o que aconteceu. A diarreia se prolongava.
Meses se passaram e eu continuava na mesma, do trono para cama e vice versa, pensei até que tinha algo grave, daquelas palavras que não gostamos de pronunciar.
No início, fiquei três meses de cama , sem conseguir levantar, aos poucos, bem pouco, fui conseguindo sair da cama, ora para realizar um exame, ora para ir ao médico, e passei por alguns, sem ter um diagnóstico preciso.
Fiz milhares de exames, inclusive aquele muito agradável chamado colonoscopia,  que não desejo para ninguém, pois o preparo e algo horrível.
E assim foi se passando o ano de 2013, nunca tomei tanta canja em minha vida. Até exames de $$$$$ eu fiz.
No início do ano pesava 53 kg e no final passei para 43 kg, me sentia feia, anoréxica, doente e depressiva. Não podia comer nada, pois parecia que existia uma linha direta, entre a boca e o intestino e finalmente o "trono".
Agora imagina, uma pessoa que escrevia num blog sobre comida, que não podia mais comer.
Depois de muitos médicos fui num ortomolecular que me restringiu a alimentação ainda mais, me proibiu milhares de coisas, entre elas lactose e glúten, aí meu mundo caiu !!!!!!
Como cozinhar sem farinha e sem manteiga, leite, creme de leite, enfim um horror para quem gosta de comer e de cozinhar.
O resultado foi que melhorei no início, me senti bem, apesar de ter arrancado meus cabelos de tanto desespero pensando no que comer.


Depois encontrei um gastroenterologista que me diagnosticou com SII http://www.policlin.com.br/drpoli/108/, algo que não queria acreditar, mas depois de muito relutar me acostumei com a ideia.








Resumo da opera, hoje já estou melhor, mas restrições alimentares continuam, pois não posso mais ingerir lactose, não que eu seja alérgica a lactose, mas sou intolerante. Então o blog ficou prejudicado, pois quase não cozinho mais, ainda mais coisas interessantes e gostosas. Minha alimentação aos poucos vai se ajustando.
Então queridos seguidores e leitores, informo que  as portagens culinárias ficaram de lado por algum tempo, postarei apenas as orquídeas. Espero que entendam. E que 2016 seja muito melhor.





segunda-feira, 22 de julho de 2013

Blc Nobile's Tropical Sunset ¨Guarani¨

Este híbrido mistura cores fortes e vistosas, de crescimento vigoroso e com rizoma curto. Lindo labelo magenta, puxando para o vinho, com veios amarelos. Planta de fácil cultivo e bem florífera.





domingo, 23 de junho de 2013

Filha doente e Polenta italiana com ragú



Quinta feira, filha amanhece com dor de garganta, que evolui para febre, dor na cabeça e muito catarro (palavra horrível para um post de comida...irk) Ida à pediatra e batata...antibiótico, e outros remédios afins para o quadro. Resumindo a viajem teve de ser adiada, então ficaremos em casa.
Chega o final de semana  e o frio com ele. O vento foi chegando de mansinho e tomando conta da paisagem. Estávamos então precisando esquentar a alma e o corpo. Geladeira meio que vazia e poucas opções para o almoço de sábado.
Com a filha doente e a geladeira vazia, tinha que fazer algo que ela gostasse de comer. E uma luz brilhou. Vou fazer polenta, pois fubá para polenta sempre tem aqui em casa.
E deu certo, apesar da falta de apetite por causa do antibiótico, ela lambeu os lábios quando viu o almoço.

Polenta 
(receita do livro Fundamentos da cozinha italiana - Marcella Hazan)

Ingredientes:

7 xícaras de água
1/2 colher de sopa de sal
1 2/3 xícaras de fubá amarelo ou polentina

Coloque a água para ferver numa panela grande, adicione o sal e mantenha a água fervendo, vá adicionando o fubá, deixando ele cair por entre os dedos, sempre mexendo para não empelotar.
Depois que tiver colocado todo o fubá, continue mexendo por vinte minutos ou mais, até formar a polenta, que acontece depois que a massa se desprende da panela, sem deixar resquícios dos lados da panela.
Umedeça o interior de uma tigela com água fria, retire a polenta da panela e coloque na tigela. Depois de quinze minutos vire a tigela numa superfície e transfira para o local onde for serví-la.
Ainda quente passe uma camada de manteiga por cima da polenta e abra um espaço para colocar o recheio que desejar, no meu caso coloquei ragu.
Você pode usar também gorgonzola cremoso, juntamente com a manteiga e o parmesão. Ou somente manteiga com parmesão.
Para os italianos a polenta é mais apetitosa se estiver com a consistência firme ao ser mexida, do que fina e mole como um mingau.

Ragú de carne moída

500 grs de carne moída de boa qualidade (chã ou patinho)
1/2 cebola picadinha
1 dente de alho
1/2 pimentão verde
salsinha a gosto
1 tomate se casca
2 colheres de sopa de molho de tomate
um fio de óleo
sal e pimenta a gosto

Pegar a carne moída ainda crua e espremer o dente de alho, mistura bem e colocar também a cebola picadinha e o sal e a pimenta.
Aquecer o fio de óleo e fritar a carne, socando com uma colher de pau (ou silicone) até que a carne esteja sem as bolotas, e fique bem picadinha e solta. Acrescentar o pimentão também bem picadinho. Depois que o pimentão estiver murchado um pouco, colocar o tomate e o molho de tomate, mexer bem.
Diminuir o fogo e ir colocando água aos poucos, até que a carne esteja cozida. Ao final colocar a salsinha picada. Corrigir o sal e pronto.

Você também pode usar carne de músculo para fazer essa receita.




sexta-feira, 17 de maio de 2013

Ctsm Mary Spencer pintada



Mais um Catasetum, primeira floração. A combinação do amarelo com as pintas avermelhadas resultou em uma planta suave e bela.







segunda-feira, 11 de março de 2013

Ctsm pileatum (imperiallis x Oro Verde x Oro Verde)




Como já disse em postagens anteriores, são fã dos catasetums, são orquídeas peculiares e de trato um pouco diferenciado. Ultimamente, os meus catasetums tem me proporcionado várias alegrias, talvez porque não tenho cuidado das orquídeas e das panelas como deveria, não por meu desejo, mas por ironia do destino. E como o gênero das catasetinae não requerem muitos cuidados, no momento são minhas orquídeas queridas. Resolvi pesquisar um pouco para deixar aqui para vocês um pouco sobre o cultivo dessas orquídeas. O texto não é meu, mas o meu cultivo não é muito diferente do descrito abaixo.

       O crescimento não deve ser mais difícil do que o cultivo de suas orquídeas ou outras plantas da casa que, como altas temperaturas e muita de luz. Em seu habitat nativo geralmente experimentam um período de seca de vários meses. Durante este período, as plantas perdem suas folhas e estão dormentes. Quando as plantas estão na condição sem folhas, elas devem ser regadas apenas o suficiente para impedir que os pseudobulbos do murchamento (uma vez ou duas vezes por mês, talvez menos). Eles podem ser mortos por muito rapidamente durante a rega quando em estado sem folhas. A morte parece acontecer quase de noite. Em caso de dúvida, sem folhas, sem água, é provavelmente mais seguro. 
       Catasetums vai fazer bem em uma variedade de substratos, desde que eles são fertilizados e regados regularmente. Para simplificar suas necessidades de rega provavelmente é melhor usar o substrato que tem sido usado para as suas outras orquídeas. Esfagno funciona bem para a maioria das pessoas. Eu tenho usado uma mistura de esterco de cavalo fresco e compostagem, e carvão vegetal (1-1-1). Estrume de vaca ou carneiro mistura funcionar bem também. Eu sei que um produtor que usa "isolamento lã de rocha". Outras pessoas usam cortiça ou Tezontle (esmagado rocha vulcânica) e algumas pessoas atribuem as plantas para placas de samambaia arborescente ou troncos. Acho que em geral que o crescimento das plantas em vasos é o melhor método. As plantas não são resistentes geada e não deve ser exposto a temperaturas abaixo de 40 graus Celsius quando em crescimento activo. Em algumas partes do México, as plantas que crescem em áreas que recebam geada, mas o frio é leve e raro e as plantas estão dormentes durante os momentos em que poderiam obter geada. 
       Quando um novo crescimento aparece na base do pseudobulbo, é a tempo de replantar a planta. As plantas devem ser replantadas anualmente para o melhor crescimento, mas isso não é uma regra rígida. Eu vi as plantas que não tenham sido replantado por 5 anos ou mais. Remova todos, mas os últimos um ou dois pseudobulbos. Eu rotineiramente divido minhas plantas de pseudobulbos individuais. Raízes antigas podem ser deixados na e vai ajudar a ancorar a planta nas novas mídias envasamento. Uma vez que o novo crescimento tem raízes cerca de meia polegada de rega, tempo deve ser retomado em uma base regular. Para o produtor médio das plantas pode simplesmente ser colocado do lado de fora durante os meses mais quentes em tom claro e regada todos os dias, quando não chove. Se cultivadas em uma estufa, as plantas de suspensão na parte superior da estufa geralmente produz os maiores intensidades de luz e temperatura desejados. Catasetums são alimentadores pesados ​​e para um ótimo crescimento e floração devem ser fertilizado semanal com o que de fertilizantes que você usa para suas outras plantas seguindo instruções da embalagem. Se você está crescendo outras orquídeas, então o fertilizante habitual avaliado 20-20-20 ou 18-18-18 é o ideal. Fertilizantes de liberação lenta, como Procote ou Osmocote também são muito bons e só precisa ser aplicado uma ou duas vezes durante a estação de crescimento. Tenho produzido "enormes" pseudobulbos pela aplicação de uma colher de sopa de Osmocote para cada pote e adubação semanal, além disso. 
       A "backbulbs" pode ser usado para iniciar plantas adicionais. Retire as raízes antigas e colocar as backbulbs baixo em uma bancada ou em um apartamento até que um novo crescimento começa na parte inferior ou nas laterais do pseudobulbo. Pode levar vários meses para que o novo crescimento a aparecer nas lâmpadas antigas. Simplesmente a panela pseudobulbo de modo que o novo crescimento está na superfície dos substratos. Se crescimentos aparecem várias ao longo dos lados do pseudobulbo, então ele pode ser colocado sobre a superfície dos substratos. 
       Catasetums são propensos a ataques por ácaros. Este problema pode ser evitado, em certa medida pela humidade elevada e boa circulação de ar. Pulverizar as plantas alternadamente com Vendex, Pentac, ou Avid seguindo as instruções da embalagem deve controlar os ácaros. Cygon também pode ser usado para alternar no programa de pulverização especialmente se você tiver erros de escala ou mealy. Não use sabões em pontos da flor. Os novos crescimentos e picos de flores são alimento favorito para lesmas e caracóis. Grasshoppers vai comer os botões de flores. O uso regular de um fungicida sistêmico parece ajudar na prevenção da podridão dos novos crescimentos. 
            As espécies mais valorizadas de Catasetum são: C. pileatum e híbridos, C. expansum e híbridos, C. saccatum , C. fimbriatum , C. tenebrosum e C. barbatum . Há muitas outras espécies que você deve esperar para pagar de US $ 20-40,00 para um bom clone de C. pileatum , às vezes mais. As espécies do gênero Clowesia em geral são desejáveis. rosea Clowesia é particularmente agradável e tem um aroma muito agradável.Todos mas uma espécie de Clowesia vem do México e é difícil obter as plantas. Eles são facilmente cultivadas a partir de sementes e plantas com sementes cultivadas estão às vezes disponíveis. Cycnoches warcewiczii é particularmente agradável, mas as 5 flores polegadas são pequenos em comparação com C. chlorochilon . Mormodes são mais difíceis de manter em cultura e não são recomendados, exceto para o agricultor. Dressleria espécies são muito raras e devem ser cultivadas mais úmido e mais frio junto com Phalenopsis ou Phaphiopedilums. 
     CULTURA DE CATASETINAE, SCHLECTER por Harold Hills  http://www.orchidmall.com/general/catasetm.htm

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Oncidium brinde




















Esta orquídea recebi de brinde numa compra pela internet e não veio com o ID. Acredito que seja sua primeira floração, me parece um híbrido de Oncidium.