Subscribe Now: standard

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Lembranças de Natal


Dezembro, um mês de muito significados.

O Natal é uma data extremamente importante, principalmente nos dia de hoje. Você pode até não ter religião, mais é impossível não afirmar, que nesta data todos ficamos mais fraternos com o próximo.

A ideia de Natal me traz velhas lembranças, de crianças esperando a hora para abrir os presentes do Papai Noel; das tortas natalinas, que na casa da minha avó eram uma tradição, todo ano as mesmas; dos assados no forno a inundar a casa de aromas; das nozes quebradas uma a uma e apreciadas como um raro bibelo; a árvore de Natal, montada com muito carinho a alegria.

Mais o que mais, me marcou em todos esses Natais, foi a sensação que enchia a casa e partia dos corações. Uma leveza no ar, uma paz e serenidade que só encontramos na noite de Natal, quando os céus nos enviam luzes para iluminar os lares e aquecer os nossos corações.

Então, este ano, em algum momento do dia de Natal, se lembre de agradecer por tudo que aconteceu no ano de 2009, mesmo que não tenha sido muito bom, pois também aprendemos nos momentos difíceis. Agradeça e eleve o seu pensamento ao alto, e seja verdadeiro em suas atitudes, pois tudo que damos e desejamos, recebemos de volta.

Então que venha 2010, com muitas alegrias, receitas, orquídeas, paz, fraternidade e principalmente AMOR, ao próximo e ao planeta.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Fusilli al mare

Ingredientes

1/2 pacote de fusilli, talharim ou outro macarrão de sua preferência

molho de tomates

500Kg de camarões cinza

sal e pimenta a gosto

azeitona picada

azeite

queijo parmezon

Coloque o macarrão para cozinhar em água com sal e um fio de óleo, numa panela grande. Reserve o macarrão depois de cozido.

Pegue os camarões já limpos e tempere com sal e pimenta. Em uma frigideira acrescente um pouco de azeite e deite os camarões até que fiquem rosados, algo em torno de 4 minutos. O camarão não pode cozinhar muito, pois fica duro.

Faça um molho de tomates de sua preferência e acrescente junto com os camarões e as azeitonas.

Numa travessa coloque o macarrão, já misturado no molho e acrescente queijo parmezon ralado por cima. Forno quente somente para aquecer a massa e derreter o parmezon.


quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Callista Jenkinsii




Pizza da Tia Aida

Primeiro quero me retratar pelo enorme tempo que não faço uma postagem, preciso confessar que é um misto de preguiça com muito trabalho atrasado. Continuo cozinhando, mais sem tempo de fotografar e postar, pois entendo que isso deve ser feito com calma e amor.

Bem vamos a receita. Existem fatos marcantes em nossas vidas, principalmente na infância. Minha Tia Aida é uma dessas lembranças marcantes, ela era uma senhora baixinha e gordinha, que fazia bolos e pizzas, ela era boleira.
Lembro de vários bolos de aniversários feitos pela Tia; e as pizzas aos domingos, quando íamos até a casa dela.
Tenho que confessar que meu forte não são massas de pão nem pizza, já tentei várias receitas e não consigo me acertar com elas, somente a receita de pizza da Tia dá certo, parece uma maldição familiar, ou quem sabe uma bênção, pois a massa dessa pizza é macia e nunca dá errado.
Ingredientes
1/2 k de farinha de trigo
1 c. sobr. açucar e sal
2 c. sopa de óleo
1 c. sopa de claybom
50 grs fermento tablete fresco

Desmanchar o fermento em 1 copo de leite morno, caso você use fermento fresco. Colocar a farinha, o açúcar e o sal em uma superfície lisa, formando um montinho; fazer um buraco no meio e acrescentar o óleo, a manteiga e o fermento e ir sovando, até a massa soltar da mão.
Quando a massa estiver fofa e soltando das mãos, estará pronta, digo que esta massa não precisa sovar muito. Após colocar em um recipiente no qual a massa possa dobrar de tamanho e deixar crescer em um local quente e úmido. Eu costumo colocar no forno com a luz acesa e um pano de prato por cima do recipiente.
Quando dobrar de tamanho, dê um soco na massa para tirar o ar e moldar para colocar na forma. Esta massa rende dois discos grandes de pizza. Colocar na forma e deixar mais uns 15 minutos antes de colocar no forno. Na hora de colocar no forno, furar com um garfo a massa em alguns lugares aleatoriamente e pré-cozer a massa em forno à 200°C. Quando a massa estiver pré-cozida colocar a cobertura, que pode ser qualquer ingrediente a seu gosto. Esta pizza eu fiz metade calabreza e metade abobrinha com tomates.
Graças a Tia Aida posso fazer pizza em casa. E no céu todos devem estar se refastelando com pizza e bolo. Fique em paz titia.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Phalaenopsis alba

Não resisti e postei outra vez minha Phal alba, pois fico imensamente feliz quando ela me proporciona suas flores.




sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Frango à Indiana

Já que a moda é a Índia, e já que eu adoro uma comida exótica e picante, resolvi fazer uma comidinha no estilo Thai.
Ingredientes
1/2kg de peito de frango cortado em cubos
1/2 cebola picada
1 pedaço de gengibre
sal e pimenta do reino à gosto
pimenta jalapeño picadinha
1 colher de sobremesa de curry amarelo
1/2 garrafa de leite de coco
1/2 ramo de coentro picado

Temperar o frango com sal, pimenta do reino e gengibre picadinho bem pequenininho, deixar marinando por pelo menos 1 hora. Fritar a cebola com um pouco de azeite, e ir fritando os cubos de frango aos poucos. Tomar cuidado com o frango para que não fique muito cozido, pois endurece, caso você esteja usando peito, se for sobrecoxa aí pode fritar mais um pouco. Acrescentar a pimenta jalapeño e o curry, refogar um pouco e colocar o leite de coco. Provar e acertar o sal, a pimenta e se você gostar de mais sabor indiano, corrigir também o curry. Colocar o coentro ao final. Acompanha muito bem um arroz de jasmim, que já é vendido em qualquer supermercado.

Nestes dias de muito frio e chuva na região sudeste, uma pimentinha cai muito bem, então vamos a comida caliente.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Frango com 2 limões

Pode parecer um tanto estranho este frango, mais garanto que fica delicioso. Esta receita foi tirada do livro da Marcela Hazan, uma chef italiana que reside nos EUA. O livro é fascinante, as receitas perfeitas e a autora escreve como ninguém. Sua narrativa é apaixonada e "saborosa", remete-nos a todos os cantos da Itália. Bem vamos a penosa.

Ingredientes
1 frango inteiro
2 limões
sal
pimenta do reino moída na hora
Lavar bem o frango, por dentro e por fora, depois secá-lo, eu costumo usar guardanapo de cozinha. Depois esfregar sal e pimenta pelo frango, tanto na pele pelo lado de fora, como na cavidade interna. Podem colocar bastante sal e pimenta, não tenham medo.
Pegar os limões, um palito e fure os limões pelo menos umas 20 vezes.
Introduzir os limões já furados na cavidade interna do frango e fechá-lo. Aí vem a parte mais difícil, pois os frangos congelados que encontramos nos mercados, vem com a cavidade toda arrebentada, o que dificulta o processo de fechar. Eu costumo colocar palitos e depois ir trançando com um barbante. Também é bom colocar papel alumínio na ponta das assinhas, para não queimar no forno. Depois que o frango estiver bem costurado, levar ao forno a uma temperatura de 200°, primeiramente com o peito para cima e na metade do cozimento virá-lo. Caso seja muito difícil virá-lo, deixe como está.

O segredo deste frango é o sumo do limão que vai se soltando com o cozimento e sendo liberado para umedecer o frango. Pode parecer esquisito, mais não leva nem um pouquinho de gordura para fazê-lo. Experimentem e depois me digam.

Cattleya aurantiaca



terça-feira, 11 de agosto de 2009

Aspargos ao parmezon


Confesso que gosto de aspargos, mais acho o preço um pouco salgado ao meu bolso, principalmente os arpargos in natura. Porém como todo mundo é filho de Deus, me permito algumas extravagâncias. Existem duas receitas que costumo fazer com aspargos, a que vou postar abaixo e uma sopa. As duas receitas são bem práticas, pois sinceramente, hoje em dia, ficar muito tempo na cozinha, somente em ocasiões especiais.

Ingredientes

1 maço de aspargos frescos

1 colher (sopa) de azeite de oliva

sal e pimenta do reino moída na hora

¼ xícara de parmesão ralado

Primeiro corte o final dos talos dos aspargos, pois esta parte é muito dura e fibrosa. Em uma assadeira, coloque os aspargos, o azeite, o sal e a pimenta e misture bem. Faça uma camada única de aspargos, não coloque um em cima do outro e polvilhe com o queijo. Leve ao forno até que os aspargos estejam macios e o queijo, derretido – 10-15 minutos. Sirva já.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Mimos

Recebi este mimo da Luciana, que tem um blog sobre culinária, Pitadas de sabor e arte, ela é uma pessoa especial e muito carinhosa, obrigada Lú, pela linda lembrança.

Regras do selinho: "Este blog tem glamour":

1- Deve exibir o selinho em seu blog

2- postar o link do blog que te indicou

3- Listar os cinco desejos de consumo que a deixariam mais glamourosa.

4- Indicar 10 amigas glamourosas e avisá-las que foram escolhidas.

Listar os cinco desejos é fácil, pois nos dias de hoje, com a globalização e a mídia empurrando nossas mentes para o consumo, desejamos quase tudo.

1- Nada mais glamuroso que uma viagem à New York, com direito a vários gastos no cartão de crédito do maridão, hehehehe
2 - Uma casa nova, com vista para o mar.
3 - Um buldogue.
4 - Uma lancha intermarine, uns 42 pés tá bom!
5 - Há, não pode faltar uma empregada, mais tem que ser tipo as das novelas da Globo, ok.


E as indicações vão para:

Claúdia Ramalho - Feito a mão
Ines - Anastácia na feira
Leandro e Marcele - Cozinha pequena
Flor de sal
Kika - Kika atelier
Bruxinha - Coisas da bruxinha
Ana Elisa - La cucinetta
Pipoka - Tree fat ladies
Fabrícia - Sopa vermelha
Cinco quartos de laranja

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Salada de batatas com um toque de limão do Jamie


Acho que tenho quase todos os livros do Jamie, gosto da forma dele cozinhar, apesar de "as vezes" ser pouco higiénico. As utilizações dos mais variados temperos e a simplicidade da utilização me deixam fascinada. Minha mãe sempre cozinhou, nunca tivemos empregada, ou tivemos quando eu era muito criança, então não me recordo; minhas lembranças são sempre da mãe na cozinha e acredito que herdamos nossos talentos. A cozinha da mãe, sempre foi muito simples, sem muitos temperos, apenas salsa e cebolinha, o bem básico, nem ao menos um coentro ela usava, porém mesmo assim, sua comida sempre foi saborosa. Então quando vejo aquela quantidade de sabores e aromas usados pelo Jamie, acho fantástico e vou tentando aprender.

Ingredientes:

500g de batatas bolinhas, descascadas

1 ½ colheres (sopa) de azeite de oliva

sumo e raspas da casca de 1 limão grande

3 colheres (sopa) de alcaparras escorridas

sal e pimenta do reino moída na hora

1 punhado de salsinha picada

Cozinhe as batatas em uma panela grande, acrescente sal e leve para cozinhar, até que fiquem macias. Escorra as batatas e coloque o azeite, o sumo e as raspas de limão numa tigela grande e misture bem. Adicione as batatas ainda quentes, tempere com sal e pimenta e mexa bem para cobrir as batatas com os outros ingredientes. Acrescente as alcaparras. Só acrescente a salsinha depois que as batatas estiverem quase frias. Misture bem e sirva.


quinta-feira, 16 de julho de 2009

Morangos ao licor e hortelã

Esta sobremesa é muito simples e consiste em uma forma diferente de comer morangos com creme. Não me lembro exatamente onde ví a receita, acho mesmo que nem anotei os ingredientes e as medidas, pois não havia necessidade.

Então pegue morangos bem maduros e lave-os. Acho que ao comermos morangos, temos que ter ciência que eles são amplamente e largamente pulverizados com agrotóxicos e que estes penetram nos morangos, então se puder compre os orgânicos e caso não seja possível tenha consciência do que está comendo. Mas vamos deixar as neuras de lado e vamos a receita.

Depois de limpos, parta-os ao meio e acrescente açúcar a gosto, e uma dose de licor de laranja. Deixe descansar para que os ingredientes possam curtir junto ao morango.

Pegue uma taça bem bonita, e coloque no fundo creme de leite e leve a geladeira para ficar bem firme, por volta de 30 minutos. Coloque os morangos e a calda por cima do creme de leite e enfeite com folhas de hortelã.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Dia do Orquidófilo


22 de junho é dia de homenagear aquelas pessoas que cultivam essas belas flores. Esta data foi escolhida em homenagem ao importante Engenheiro, Naturalista e Botânico João Barbosa Rodrigues dada a sua relevante contribuição à Orquidofilia internacional.

Aos amantes dessas lindas plantas, que alegram nossos corações e ocupam nossas mentes, com seus cuidados, parabéns por nossas conquistas, que cada dia que passe surjam novas frentes e várias flores.




imagens retiradas da internet

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Pudim de claras e raspas de limão

Este foi o meu 1º doce. Aprendi através de uma coleção de culinária que vendia nas bancas de jornal, não me lembro mais do nome, eram fichas destacáveis, que eu guardava numa caixinha de acrílico que era o arquivo. Fiz poucas receitas desta coleção, mas o pudim de claras sempre me deu alegrias, pois invariavelmente ele dava certo e, hoje em dia é o doce favorito do meu marido, coisas da vida !

Ingredientes:
7 claras
14 colheres de sopa de açúcar
raspas de limão.

Bater as claras até atingir o ponto de neve, isto é, quando você virar o refratário e elas não caírem. Ir colocando o açúcar aos poucos e ir batendo, até formar uma massa homogénea. Ao final raspar 1/2 limão e incorporar a massa. Pegar uma forma com buraco no meio e caramelizar, esta etapa é a que eu acho a mais difícil. Bem eu coloco uma quantidade de açúcar suficiente para cobrir o fundo da forma e levo ao fogo, quando o açúcar começar a derreter, coloque um pouco de água para formar a calda, deixe esfriar um pouco e coloque a massa do pudim. Aí vem o pulo do gato, depois que você colocar toda a massa do pudim, pegue a forma e dê umas batidinhas com a forma contra uma superfície plana, para tirar o ar da massa e, assim o pudim não vai ter buracos quando desenformá-lo. A quantidade de claras vai depender do tamanho do pudim que você vai fazer, essa quantidade da receita é ideal para um pudim de tamanho médio. Coloque no forno previamente aquecido à 180°C. Faça o teste do palito para verificar se está cozido.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Camarão com chuchu à baiana




Simples e saboroso, é como posso definir este prato. Alguns vão achar uma heresia gastar camarões para comer com chuchus, em determinados momentos também vou concordar, mas esta mistura me recorda a Tia Cidinha. Nos tempos das vacas magras a tia comprava aquele camarão pequenino, que em alguns lugares é chamado de camarão "lixo" e fazia com chuchu. Aquele prato, apesar de simples era comido como um banquete, valorizado até o escorrer do último caldinho, e ficávamos com a sensação de satisfação, tal como um sete barbas. Então para Tia Cidinha, o velho camarão.

Ingredientes:
1 kg de camarões (o tamanho vai depender do seu bolso, mas eu não recomendo o VG)
700g de chuchu
1 tomate sem pele e sementes
1 1/2 copo americano de água de coco
1 colher de sobremesa de azeite de dendê
1 cebola picada
1/2 maço de coentro picado
sal
pimenta
azeite
1 limão

Primeiramente você deve limpar os camarões, retirando a cabeça, o rabo e as tripas. Depois fazer uma marinada com azeite, limão, sal e pimenta do reino, e deixar descansar.
Picar os chuchus em quadradinhos de tamanho pequeno. Em uma panela refogar a cebola em um fio de azeite até murchar, colocar os chuchus e o tomate picado, refogar mais um pouco, e colocar a água de coco, provar o sal e deixar cozinhar, cuidado para que os chuchus não cozinhem demais. Quando o chuchu estiver al dente, acrescentar os camarões, que devem estar na marinada por pelo menos 30 minutos. Os camarões cozinham muito rápido, quando estiverem com uma coloração rosa, coloque o azeite de dendê e corrija o tempero. Por fim, deite os coentros e desligue o fogo, pois o calor que está na panela vai dar o toque final no cozimento. Depois é só comer com um arroz bem branquinho.


quinta-feira, 14 de maio de 2009

Baked Onion Dip



Esta receita vem de um blog que eu amo muito, pena que a autora teve que se ausentar por tempo indeterminado. Ele continua na minha lista de blogs e não vou tirar nunca, pois é fantástico.
O preparo deste patê é facílimo e o resultado surpreendente. Sou fã das cebolas, então para minha casa ele é perfeito, tem uma sabor adocicado e a acidez da cebola se perde totalmente, ficando somente um sabor leve e uma textura cremosa. Perfeito para comer com uma torrada ou outro pão de sua preferência.

Espero que você volte logo Cinara.

Patê Assado de Cebolas

Ingredientes:
226g de cream cheese amolecido
1 xícara de maionese (eu usei light)
1 xícara de queijo Parmesão ralado
1 xícara de cebolas picadas
1 colher (sopa) de pimenta-do-reino moída na hora
uma pitada de sal

Bater as cebolas no processador. A parte misturar o cream cheese (usei a dica da Cinara e amoleci no micro ondas) a maionese, o queijo parmesão, o sal e a pimenta, depois acrescentar as cebolas e misturar bem. Num refratário ou em ramequins, colocar a mistura e levar ao forno pré-aquecido à 200° C, por aproximadamente 45 minutos, quando a crosta do patê estiver dourada, ele está pronto, aí é só se lambuzar, pois fica delicioso.