Subscribe Now: standard

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Arroz de carreteiro



Seguindo o último post culinário, o que fazer com as sobras do churrasco, e sempre tem sobra em churrasco. A minha alternativa geralmente é uma versão de arroz de carreteiro, mesmo não tendo o charque ou a carne seca, como preferir. Tem vezes que quando a carne é pouca, faço uns croquetes, que também fazem sucesso, principalmente com a filha, que adora um bolinho, não interessa do que é feito, é bolinho tá bom.
Me lembro perfeitamente a primeira vez que comi arroz de carreteiro, e o mais interessante é que foi em São Paulo, preparando por gaúchos é claro. Apesar de ter um tio autenticamente gaúcho, nunca tinha provado seu arroz de carreteiro e sim muitos e muitos churrascos feitos por ele, que até hoje me enchem a lembrança de tardes memoráreis que passávamos em família.
A história do arroz de carreteiro é talvez mais antiga que o próprio churrasco no Rio Grande do Sul. Qualquer gaúcho que se preze sabe fazer um bom carreteiro, pois faz parte das tradições daquele lugar. 
Antigamente quando os peões tinham que levar as comitivas de bois de um lado para o outro, tinham também que se alimentar. Havia na comitiva o carreteiro que era o encarregado de fazer a comida e como a travessia era grande, e o charque é um alimento não perecível e, o arroz abundante naquelas regiões, fez-se assim o prato que até hoje é tradicional.
A simplicidade do prato é com certeza o seu charme, o melhor arroz de carreteiro é feito com charque fresco de primeira, mais você pode usar sua imaginação e utilizar outra parte do boi, como uma costela, tenho certeza que vai ficar especial.

Ingredientes

1/2kg de charque em cubos ou sobras de churrasco (que foi o meu caso, usei até as linguiças)
1/2 kg de arroz
1 cebola picada
3 dentes de alho picados
água
um fio de óleo
salsa e cebolinha
queijo ralado

Caso você esteja fazendo com o charque, ele deve ser aferventado, lavado e escorrido. Após fritar o charque no óleo até que esteja dourado, acrescentar a cebola, o alho e o arroz. A medida da água para fazer o arroz depende da maneira como você está acostumado a fazer normalmente o seu arroz. Eu uso uma medida de arroz, para duas de água fria (xícara). Depois que o arroz estiver fervendo, coloco o fogo bem baixinho até o cozimento total. Se você quiser seu arroz um pouco mais molhadinho coloque mais 1/3 de xícara de água.
Como eu usei a sobra do churrasco, pulei a parte de aferventar a carne.
Ao final eu gosto de colocar o cheiro verde e queijo ralado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quebre um vaso, raspe a panela e deixe seu comentário, ele é muito bem vindo !